O novo secretário de Educação do Estado de São Paulo, Herman Voorwald, disse nesta segunda-feira (3) que pretende instituir políticas de valorização dos professores.
Ele voltou a defender mudanças no plano de carreira dos docentes do ensino público estadual.
Voorwald ressaltou que uma das prioridades do novo governo é melhorar a qualidade dos ensinos primário e médio, sem descartar as universidades.
– Uma das metas é incentivar e aumentar o corpo de ação das universidades estaduais [USP, Unesp e Unicamp].
O secretário reafirmou a intenção do governo estadual de criar a Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo), de ensino a distância, com o intuito de aumentar o número de vagas de ensino superior e oferecer cursos profissionalizantes e de formação de professores.
Ele ressaltou que a proposta, neste momento, não é criar uma estrutura física – como um prédio – para a nova unidade de ensino.
Herman deseja que os cursos da Univesp sejam estruturados e oferecidos pelas três universidades já existentes.
O titular da pasta deu como exemplo o curso semipresencial de pedagogia oferecido desde 2010 pela Unesp que, segundo ele, conta com a adesão de 1.350 alunos.
O secretário da Educação chegou ao Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, onde será realizada na manhã de hoje a primeira reunião do secretariado do governo de Geraldo Alckmin (PSDB). O encontro irá discutir a situação financeira de São Paulo e o tamanho do orçamento para a nova gestão.
O novo orçamento do Estado, aprovado pela Assembleia Legislativa de São Paulo, é de R$ 140,6 bilhões.
A expectativa é de que, ainda na reunião, o governador trace as principais metas para cada secretaria e discuta a composição do segundo escalão da administração estadual (chefes de gabinetes, secretários-adjuntos e presidentes de órgãos e empresas estatais).

O secretário da Educação do estado de São Paulo, Herman Voorwald, empossado nesta quarta-feira (5), disse que, a partir de 2012, todos os alunos do ensino fundamental terão de passar por avaliação semestral aplicada pelas escolas da rede estadual com padrão definido pela secretaria. Os alunos que forem bem avaliados neste exame farão uma recuperação a cada seis…
A maneira que o novo secretário de Educação em São Paulo está analisando o momento que vive a educação paulista, é um fator relevante para que tenhamos uma mudança do que foi implantado por Serra e Paulo Renato na gestão passada. O professorado paulista espera com ansiedade o desfecho de tantas questões pertinentes à “saúde” escolar que passa por uma série de problemas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: